Buscando o desenvolvimento

Nivaldo Ferreira dos Santos*

nivaldoNos últimos tempos temos visto, cada vez com mais frequência, discussões e mais discussões sobre desenvolvimento e, em especial, sobre o chamado “desenvolvimento sustentável”. Conversando com alguns amigos a respeito desse assunto, resolvi pesquisar e compartilhar com nossos leitores o que de mais interessante pude encontrar.

Entre as muitas informações que obtive, o mais interessante são dois conjuntos de objetivos estabelecidos entre a maioria dos países desse nosso planeta, através da Organização das Nações Unidas (ONU): os “Objetivos de Desenvolvimento do Milênio”, propostos em 2000; e os “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, elaborados em 2015.

Para facilitar o entendimento de todos, é importante lembrar que a ONU foi criada em outubro de 1945, logo depois do final da Segunda Guerra Mundial, com o objetivo de garantir a paz no mundo através do bom relacionamento entre os países e tem uma grande importância na tentativa de amenizar conflitos e desigualdades ao redor do mundo.

Ao longo de sua história a ONU criou órgãos específicos para tratar de alguns temas, entre eles o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), criado em 1965 com o objetivo de promover o desenvolvimento e eliminar a pobreza no mundo. O PNUD é responsável por elaborar e acompanhar o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e coordena o trabalho das demais agências, fundos e programas da ONU nos países onde está presente.

 

OBJETIVOS DO MILÊNIO

Em setembro de 2000, tendo como base as muitas conferências e encontros realizados até então, os principais líderes mundiais, representando os países integrantes da ONU, chegaram a um conjunto de propostas reunidas na “Declaração do Milênio”, na qual a maioria dos países se comprometeu a reduzir a pobreza extrema, tendo como base oito “Objetivos de Desenvolvimento do Milênio” (ODM), a serem alcançados até 2015: 1 – Reduzir a pobreza; 2 – Atingir o ensino básico universal; 3 – Promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres; 4 – Reduzir a mortalidade na infância; 5 – Melhorar a saúde materna; 6 – Combater o HIV/Aids, a malária e outras doenças; 7 – Garantir a sustentabilidade ambiental; 8 – Estabelecer uma Parceria Mundial para o Desenvolvimento.

O último relatório da ONU a respeito dos “Objetivos do Milênio” mostra que o esforço não resolveu todos os problemas do mundo, mas produziu o mais bem sucedido movimento de combate à pobreza da história, gerando efeitos como: diminuição do número de pessoas que vivem em extrema pobreza em mais da metade, comparado a 1990; queda na proporção de pessoas subnutridas nas regiões em desenvolvimento quase pela metade; alcance de 91% na taxa de matrículas no ensino primário nas regiões em desenvolvimento e muito mais meninas na escola; ganhos notáveis na luta contra o HIV/AIDS, a malária e a tuberculose; redução, em mais da metade, da taxa de mortalidade de menores de cinco anos no mundo, e em 45 por cento na taxa de mortalidade materna; redução pela metade na proporção de pessoas que não têm acesso a fontes de água potável.

Esses resultados envolveram ações de governos nacionais e locais, da sociedade civil, do setor privado e da comunidade internacional e ajudaram a aumentar a esperança e as oportunidades para milhões de pessoas ao redor do mundo. Para saber mais sobre os “Objetivos do Milênio” acesse www.pnud.org.br/odm.aspx .

 

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Em 25 de setembro de 2015 outro encontro da ONU aprovou a “Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”, desta vez com 17 “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável” (ODS) e 169 metas relacionadas. Os objetivos, a serem perseguidos nesse período são os seguintes: 1 – Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares; 2 – Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável; 3 – Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades; 4 – Assegurar a educação inclusiva e equitativa de qualidade e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos; 5 – Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas; 6 – Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e o saneamento para todos; 7 – Assegurar a todos o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia; 8 – Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos; 9 – Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação; 10 – Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles; 11 – Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis; 12 – Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis; 13 – Tomar medidas urgentes para combater a mudança do clima e os seus impactos; 14 – Conservar e usar sustentavelmente os oceanos, os mares e os recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável; 15 – Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade; 16 – Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis; 17 – Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável.

Para saber mais sobre os “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável” acesse www.pnud.org.br/ods.aspx .

Até a próxima!

* Nivaldo Ferreira dos Santos é Mestre em Administração Pública, Professor, Líder Comunitário e Servidor Público

comentários