Cantor e compositor paraibano, Nélio Torres, lança o sétimo CD da carreira

Sempre com discos autorais, Nélio Torres chega às lojas com BANXHURNA, mais um trabalho envolto nos ritmos, levadas e universo cultural do nordeste brasileiro

Já se vão 27 anos, desde que o bom paraibano Nélio Torres gravou o seu primeiro disco, aquele enorme, chamado também de bolachão, e estreiou com o pé direito no cenário musical brasileiro. Com temática forte da música do nordeste e viés regional, o disco foi batizado com o nome de uma das mais belas praias de sua terra natal, a adorável João Pessoa, Tambaú. Bem no centro da capital da Paraíba, Tambaú talvez seja a praia mais frequentada da capital da Paraíba e seu nome tem origem no tupi; quer dizer lugar dos mariscos. Assim também é o disco de Nélio Torres, cheio de ritmos e letras que traduzem bem aquele universo musical beira-mar da Paraíba e do nordeste brasileiro.

Depois do primeiro trabalho de 1990, vieram outros seis CD’s, sendo eles: CANTO NOVO, de 2000; EM BUSCA DA INFÂNCIA ENCANTADA, também 2000; JARDIM DAS CANÇÕES, de 2004; BOI DOS CAJUEIROS, de 2005 e ZUMBIDOS, de 2014. Nélio Torres se destaca no novo trabalho com belas canções e belas letras, como a música de trabalho do CD, Evolução, em que o compositor canta e pede em tom de oração por “evolução, Terra”!

Nélio esclarece que o nome curioso do CD, BANXHURNA, “significa a flor vermelha do cume da montanha, uma flor endêmica da região da Basilicata, na Itália”. Isso traduz bem a atmosfera do disco, raro em beleza, sutilezas e originalidade. Não podemos deixar de destacar que o compositor também é mestre de Cavalo Marinho, uma das mais importantes e mais antigas atividades de bois do Brasil, classifica por Oswaldo de Andrade como sendo a primeira. Isso esclarece o porquê da indumentária da capa do CD, que tem Nélio com as vestes de Mestre do Cavalo Marinho Estrela da Paraíba.

As canções

Composto por 12 canções, muitas delas em parceria, configurando bem a penetração nacional de Nélio Torres, que acumula na carreira prêmios e homenagens por todo o Brasil, o autor esclarece que “o CD está sendo lançando pelo selo TRATORE, mas já está disponível em diversas plataformas digitais, desde setembro deste ano. A data de lançamento do CD será no dia 13 de janeiro, na Usina Cultural Energisa, em João Pessoa, na Paraíba, com diversas participações especialíssimas, entre elas a de Roberta Nistra (RJ), Socorro Lira (SP), Henrique Cazes (RJ), Giba Nascimento e Sildineir Martins (RJ), além de alguns parceiros do CD, como a da letrista e poetisa Valéria Pisauro (SP), entre outras amigos e músicos”.

O CD

O CD foi gravado em João Pessoa, no Espírito Santo e no Rio de Janeiro, entre os anos de 2015 e 2017, e contou com alguns arranjos e direção musical de Giba Nascimento, outros de Victor Lustosa, Gabriel Araujo, e do próprio compositor Nélio Torres, além dos arranjos das musicistas Mayra Ferreira (Cello) e Rayssa Melo (violino), que podem ser ouvido na canção Evolução. Sobre as gravações, Nélio lembra que “fizemos tudo de forma bem coletiva, participativa, tendo sempre a intuição dos experimentos musicais, sempre buscando o novo, como o harmônio e Mridangan (instrumentos indiano), Casaca (instrumento Capixaba), Rabeca (Cavalo Marinho), Xilofone de vidro (artezanal), e outros, isso tudo pode ser percebido na maioria das canções”, completa orgulhoso com o resultado final Nélio Torres.

Para quem quiser ouvir um pouco do CD e só acessar o endereço: http://www.tratore.com.br/um_cd.php?id=10750

E para quem quiser saber mais da carreira e dos trabalhos de Nélio Torres é só acessar o site oficial:www.neliotorres.com.br.

comentários