Centro de Estudos Dr. Mauro Alvarenga investe na capacitação médica em Itabira e realiza sua primeira aula solene

Recentemente, o Centro de Estudos Dr. Marco Alvarenga, composto pelo corpo clínico do Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD), foi reativado e, desde então, vem promovendo cursos e palestras para a classe médica itabirana. Para marcar as suas atividades e reforçar o empenho na capacitação profissional, a instituição promoveu na noite de quarta-feira, 17 de outubro, a sua primeira aula solene.

O encontro, realizado no auditório do edifício Monjolos Office, promoveu uma discussão sobre atendimento e tratamento neurológico na cidade. Para isso, os especialistas Thiago Camilo e Carlos Batista Júnior discorreram sobre “Acidente Vascular Encefálico (AVE) – Neurologia Clínica e Abordagem Hemodinâmica”.

“Com o Centro de Estudos você fomenta a pesquisa na área médica e isso ajuda a atualizar e capacitar a classe médica. Esse conhecimento é levado para o hospital, que ganha em sua capacidade de atendimento”, explicou o diretor clínico do HNSD, Dr. Edson Pereira Lima.

“Além de atuar com a equipe médica, essa política de estudos também capacita a equipe multiprofissional do hospital, formada por fonoaudiólogos, fisioterapeutas e enfermeiros. Depois de cada aula e palestra, é gerado um protocolo que é aplicado para melhorar o trabalho da instituição”, completou o Dr. Ivan Peixoto, coordenador do Centro de Estudos Dr. Mauro Alvarenga.

Além de promover a capacitação dos médicos locais, o Centro de Estudos também contribui para o fortalecimento de Itabira como um polo regional de saúde. Um processo importante diante das notícias de que a exploração mineral, principal atividade econômica do município, pode acabar em dez anos. Dessa forma, assim como a educação, a saúde se apresenta como uma das principais possibilidade de diversificar a economia local.

“Nós imaginamos que se a educação se desenvolve, a saúde também tem que se desenvolver. Mas, para isso, é necessária a união da classe médica. Dessa forma, teremos dois pilares importantes para a cidade”, destacou o Dr. Edson Lima.

Também participaram da aula solene o bispo da Diocese de Itabira/Coronel Fabriciano e presidente a Irmandade Nossa Senhora das Dores (INSD), Dom Marco Aurélio Gubiotti; o diretor executivo do HNSD, Alexandre Coelho; a secretária de Saúde de Itabira, Rosana Linhares; o diretor da Unimed e presidente interino da Associação Médica de Itabira (AMI), Dr. Virgílino Quintão; o delegado do Conselho Regional de Medicina, Dr. Roberto Barros; e o Dr. Dennis Drummond Avelino.

 

Noite de homenagens

A microrregião de saúde de Itabira, atualmente, atende uma população de 240 mil pessoas, o que permite realizar uma série de atendimentos via Sistema Único de Saúde (SUS), como nos casos de traumatologia. Porém, conforme a determinação do Ministério da Saúde (MS), os casos neurológicos são atendidos em centros maiores, com população superior às 800 mil pessoas.

Dessa forma, os pacientes de Itabira e região costumam ser transferidos para a capital mineira, Belo Horizonte. Assim, o médico Carlos Batista, neurologista da Santa Casa, há 30 anos vem se dedicando a atender todos os casos que são encaminhados pelo Prontos Socorro Municipal de Itabira (PSMI) e HNSD. Por isso, o Centro de Estudos Dr. Mauro Alvarenga prestou homenagem a esse importante profissional.

“Com a proximidade do Dia do Médico [comemorado na quinta-feira, 18 de outubro], essa aula solene nos permite reunir e confraternizar com os nossos colegas de profissão e, também, prestar uma homenagem ao Dr. Carlos Batista, que é um grande benfeitor para os pacientes itabiranos”, afirmou o Dr. Edson Lima.

A noite também foi dedicada a homenagear o Dr. José Pinto, que presidia a Associação Médica de Itabira (AMI), e que faleceu recentemente. Em um momento de muita emoção, colegas de profissão e familiares lembraram dos relevantes serviços prestados pelo médico na cidade.

 

 

comentários