CENIBRA alerta sobre aspectos do incêndio florestal

A CENIBRA iniciou em seus perfis nas redes sociais e no website, a divulgação do primeiro de uma série de quatro vídeos de conscientização em relação aos incêndios florestais. No primeiro vídeo foi abordado “Quem Combate o incêndio florestal”, seja em área da CENIBRA ou em áreas públicas de Minas Gerais. Quem combate a incêndios florestais enfrenta com segurança o risco de estar exposto a condições de calor, fumaça, intenso relevo, e grande esforço físico. Tudo para proteger um patrimônio da humanidade: a natureza.

A Empresa possui uma equipe treinada para monitorar as áreas de eucalipto e floresta nativa e identificar possíveis focos de incêndios. Além disso, a contribuição da comunidade via ligação ou mensagem ajuda muito. A empresa também apoia a capacitação de grupos voluntários de prevenção e combate a incêndio para preservar as florestas nativas em áreas públicas e particulares das comunidades de atuação. Nos próximos vídeos, a empresa irá abordar: Quem provoca, as principais causas, O que estraga – danos causados, e a importância da preservação da natureza. O primeiro vídeo foi divulgado na sexta-feira 3/5, o segundo será divulgado na sexta 10/5 e assim por diante.

Próximos Vídeos:

Quem provoca

O incêndio florestal é a ocorrência de fogo fora de controle em qualquer tipo de vegetação, muitas vezes é ocasionado por queimadas não autorizadas e monitoradas. Esses incêndios podem ser causados tanto pela ação do homem, quanto por ações da natureza.

As principais causas dos incêndios florestais são as seguintes:

  • raios = descargas elétricas atmosféricas, comuns nas nuvens tipo CB.
  • incendiários = fogo por vingança ou desequilíbrio mental (piromaníaco).
  • queimas para limpeza fora de controle.
  • fogos campestres = fogueiras em acampamentos, caçadas ou pescarias.

É fundamental estar atento à legislação ambiental, no que diz respeito ao Incêndio Florestal.

A Lei n. 9.605 /98, que dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, em seu artigo 41 tipifica como crime contra a flora, a conduta de provocar incêndio em mata ou floresta.

Art. 41.  Provocar incêndio em mata ou floresta: Pena – reclusão, de dois a quatro anos, e multa. Parágrafo único. Se o crime é culposo, a pena é de detenção de seis meses a um ano, e multa.

O que destrói

A destruição ocasionada pelos incêndios é lamentável. Compromete a camada orgânica do solo, propicia o surgimento de erosões, prejudica os corpos d’água, reduz a resistência das árvores, mata animais ou destrói o habitat natural, danifica propriedades, além de causar danos à saúde do homem. Prevenir incêndios é mais fácil que tentar apagá-los. Se cada um fizer a sua parte, poderemos revisitar nossas lembranças e também permitir que as futuras gerações façam o mesmo. Em Minas Gerais, o número de focos ativos de incêndio detectados pelos satélites do Inpe, no ano passado, foi de 6.714, o que superou o ano de 2016, quando foram registrados 6.682 focos.

Atenção!

  • Não faça queimadas para limpar terrenos.
  • Cuidado com as fogueiras em acampamentos.
  • Não queime lixo nas proximidades de vegetação seca.
  • Não acenda fogueiras próximas à vegetação.
  • Não utilize o incêndio como ferramenta de manifestação social e não apoie tal prática.

Porquê Preservar

As ações humanas devem ultrapassar as fronteiras físicas e ideológicas para consolidar práticas que preservem um patrimônio essencial a todos! A natureza. A verdadeira preservação ambiental acontece quando assumimos o compromisso de melhoria contínua das práticas e garantimos o desenvolvimento em harmonia com a proteção da biodiversidade. Parques, Vales, Montanhas, Lagoas, Cachoeiras, Mata nativa e tantos outros ativos ambientais. Se cada um fizer a sua parte, poderemos revisitar nossas lembranças e também permitir que as futuras gerações façam o mesmo.

Além do telefone gratuito para receber informações sobre incêndios florestais (0800 283-1291), está disponível também o número para mensagens de WhatsApp 31 9 7354-3333. Após receber a ligação, uma equipe da CENIBRA verifica as informações detalhadas e toma as devidas providências.

comentários