Centro Cultural Lá da Favelinha promove economia criativa com a marca Remexe

Memorial Vale recebe amanhã, às 11h, Favelinha Fashion Week e bate-papo sobre o negócio criativo Remexe

Com a etiqueta Lá da Favelinha, as peças da marca Remexe prometem fazer história com a coleção ‘Rejunte’, que mistura tecnologia de realidade aumentada e moda upcycling, um modelo sustentável de produção de roupas. Produzidas por moradores do Aglomerado da Serra, maior favela de Belo Horizonte, as roupas foram criadas em parceria com o projeto Garota Hacker, apoiado pela Fundação Vale. Neste sábado, às 11h, algumas dessas criações serão apresentadas em mais uma edição do Favelinha Fashion Week, no Memorial Minas Gerais Vale. Os integrantes do Centro Cultural Lá da Favelinha também contarão os bastidores do Remexe, que se consolidou como um negócio criativo.

Impulsionada pelas mudanças econômicas e tecnológicas das últimas décadas, a economia criativa desponta como uma das tendências futuras de crescimento no Brasil. De acordo com a pesquisa Radar Economia Criativa de 2018, 460 mil pessoas estão empregadas na economia criativa em Minas Gerais. O estado tem quase 10% do total de vagas formais deste setor no país, ficando atrás apenas de São Paulo, que conta com 31% dos empregos.

Produzidas por moradores do Aglomerado da Serra, maior favela de Belo Horizonte, as roupas foram criadas em parceria com o projeto Garota Hacker, apoiado pela Fundação Vale

Seguindo os moldes da economia criativa, o Centro Cultural Lá da Favelinha desenvolveu ao longo deste ano uma parceria com o projeto Garota Hacker, iniciativa que apoia negócios criativos liderados por mulheres predominantemente não-brancas moradoras do Aglomerado da Serra. Apoiado pela Fundação Vale, o projeto contou com a execução do Instituto Kairós, para criar alternativas sustentáveis de trabalho e inclusão sócio produtiva do Centro, e da companhia inglesa ZU-UK, para aumentar a qualidade artística dos participantes e inovação dos produtos da Remexe.

É assim que a marca Remexe busca, desde 2017, ressignificar a indústria da moda com tendências de tecnologia e sustentabilidade. E vive agora dias de expectativa com a coleção ‘Rejunte’, que será lançada na última semana de novembro na Inglaterra, levando a moda da favela a patamares internacionais. A marca gera renda para mais de 50 pessoas, diretos e indiretos, e integra o Centro Cultural Lá da Favelinha. Criado em 2014 como biblioteca e oficina de rap, o espaço vem se expandindo desde 2015 com dezenas de oficinas ministradas por voluntários e moradores do Aglomerado da Serra.

A entrada é gratuita, sujeita a lotação, com retirada de senhas uma hora antes do evento. O Memorial Minas Gerais Vale fica na Praça da Liberdade, 640, esquina com Gonçalves Dias.

 

Serviço
Memorial Minas Gerais Vale apresenta bate-papo sobre o Remexe e desfile Favelinha Fashion Week
Data: 9 de novembro (sábado)
Horário: 11 horas
Local: Memorial Vale, Praça da Liberdade, 640, esquina com Gonçalves Dias.
ENTRADA GRATUITA, sujeita a lotação do espaço.

comentários