Cruzeiro 95 anos: em missa, clube celebra data e união com torcida

O Cruzeiro comemorou seus 95 anos de glória e história com uma missa de ação de graças, realizada no salão social do clube, localizado no Barro Preto, região central de Belo Horizonte. O aniversário do Cruzeiro é no dia 2 de janeiro, mas a cerimônia foi realizada nesta segunda-feira. A celebração foi presidida pelo padre Gilson de Oliveira de Filho, como nos últimos anos. Cruzeirense, o padre enalteceu a história do clube e agradeceu os vários títulos conquistados. Ele também falou sobre a união do clube e parabenizou os torcedores pelo apoio dado ao time no Mineirão em 2015.

dsc07322

O presidente, Gilvan de Pinho Tavares, o vice-presidente de futebol, Bruno Vicintin, e o diretor de futebol, Thiago Scuro, compareceram ao evento. O ex-presidente Alvimar Perrella também foi à missa. Vários torcedores com camisas e bandeiras cantaram com entusiasmo o hino do clube

Ao longo de sua rica história, o Cruzeiro conquistou duas Taças Libertadores (1976 e 1997), duas Supercopas da Libertadores (1991 e 1992), uma Recopa Sul-Americana (1998), quatro Campeonatos Brasileiros (1966,2003,2013 e 2014), quatro Copas do Brasil (1993, 1996, 2000 e 2003), duas Copas Sul-Minas (2001 e 2002), uma Copa Centro-Oeste (1999) e 37 Campeonatos Mineiros, entre outros títulos. 

Diretoria do Cruzeiro ocupou as primeiras fileiras da missa (Foto: Guilherme Frossard)
Diretoria do Cruzeiro ocupou as primeiras fileiras da missa (Foto: Guilherme Frossard)

Para a temporada de 2016, o Cruzeiro já contratou quatro reforços. São eles os meias Sanchez Miño e Bruno Nazário e os atacantes Douglas Coutinho e Rafael Silva. Mais dois jogadores podem chegar nos próximos dias, o volante Cuellar e o meia Pisano. Este ano, o clube mineiro disputa o Campeonato Mineiro, a Copa do Brasil, a Primeira Liga e o Campeonato Brasileiro.

podem chegar nos próximos dias, o volante Cuellar e o meia Pisano. Este ano, o clube mineiro disputa o Campeonato Mineiro, a Copa do Brasil, a Primeira Liga e o Campeonato Brasileiro.

comentários