Cruzeiro vence mais uma e decreta rebaixamento do Boa Esporte

O Cruzeiro contou com a falta de inspiração do Boa Esporte para construir o marcador favorável (3 a 2) neste domingo, no Dilzon Melo, em Varginha, e manter sua invencibilidade no Campeonato Mineiro. Na despedida da primeira fase do torneio, o atacante Douglas Coutinho mostrou oportunismo e marcou duas vezes para a Raposa. Leonardo e Mucuri descontaram para os donos da casa, mas Allano já havia decretado o rebaixamento do adversário boveta ao Módulo II do Estadual.

Se o compromisso deste domingo não tinha nenhuma validade em termos de classificação para o Cruzeiro, que entrou na rodada com a liderança garantida, o próximo pelo Estadual será decisivo, válido pelas semifinais do torneio. Depois de empatar com a URT em Patos de Minas, o América garantiu a última vaga e será o rival da Raposa. Como tem vantagem para decidir em casa a vaga para final, o time de Deivid vai ao Independência, no próximo domingo, dia 17, às 16h. O jogo da volta será no Mineirão, em 24 de abril.

O jogo

Já classificado com a melhor campanha da primeira fase, o Cruzeiro iniciou a partida esperando o adversário. Sem impor o ritmo que seria normal sobre um adversário de menor expressão, precisou de pouco para abrir e ampliar o marcador antes dos 30 minutos de jogo. Aos 18′, depois de falha imperdoável do defensor rival, Douglas Coutinho mostrou oportunismo, se antecipou ao goleiro e finalizou da pequena área: 0 a 1. Instantes depois, aos 26′, Bruno Nazário, participativo, recebeu na ponta direita e encontrou Coutinho, mais uma vez, livre, de frente para o gol: 0 a 2.

Embora muito mal e com dificuldade de trabalhar a bola diante de um Cruzeiro compactado, o Boa começou a encontrar seus espaços depois de certo relaxamento do time celeste. Aos 29′, Leonardo voltou a dar esperanças ao torcedor de Varginha. De fora da área, o lateral chutou rasteiro, no canto esquerdo, e Rafael não alcançou: 1 a 2. Aos 31′ e aos 34′, o time da casa voltou a levar perigo com Roberto Jacaré e Renato, mas o dono da meta cruzeirense se redimiu e fez boas intervenções.

A volta do intervalo significou desaceleração ainda maior de Boa Esporte e Cruzeiro. Na frente do marcador, a equipe celeste utilizava o argentino Pisano para cadenciar a partida e buscar Douglas Coutinho em lançamentos de profundidade. Aos 7′, o atacante dominou no peito e finalizou com uma bonita bicicleta ao gol de Rodolfo, que fez bonita defesa. Aos 9′, Marciel, de falta, obrigou o goleiro boveta a defender outra bola difícil.

O Cruzeiro seguiu controlando a partida, mas no mesmo ritmo do início da segunda etapa. Pela primeira vez desde que chegou ao clube, o argentino Matías Pisano mostrou desenvoltura para segurar e fazer a bola girar no campo de ataque e até testou algumas finalizações, como aos 22′, quando chutou colocado no canto esquerdo.

Assim como no início da partida, o Boa fechou sua participação no compromisso diante do Cruzeiro entregando um gol para o adversário. Mayke aproveitou a saída equivocada da equipe de Varginha, recuperou a bola antes do meio campo e encontrou Allano na área. O jogador, que voltou a ganhar oportunidade com Deivid, finalizou de cabeça: 1 a 3. Nos instantes finais, em posição de impedimento, o time de Varginha ainda conseguiu diminuir o placar com Rodrigo Mucuri:2 a 3.

BOA ESPORTE 2 X 3 CRUZEIRO

Boa Esporte
Rodolfo; Leonardo Gomes, Junior Lopes, Rafael Vitor e Bruno Felipe; Leo Baiano, Régis (Silas), Matheus Queiroz e Renato (Rodrigo Mucuri); Daniel Cruz e Roberto Jacaré (Romário). Técnico: Nedo Xavier

Cruzeiro
Rafael; Mayke, Leo (Fabrício Bruno), Bruno Viana e Fabrício; Bruno Ramires, Gino e Marciel; Bruno Nazário (Allano), Matías Pisano (Alex) e Douglas Coutinho. Técnico: Deivid

Cartões amarelos: Bruno Viana (36′ 1ºT), Bruno Felipe (1′ 2ºT), Rafael (28′ 2ºT)
Gols: Douglas Coutinho (18′, 26′ 1ºT), Leonardo (29′ 1ºT), Allano (33′ 2ºT), Rodrigo Mucuri (43′ 2ºT)

Motivo: 11ª rodada do Campeonato Mineiro
Estádio: Dilzon Melo, em Varginha (MG)
Data: 10 de abril (domingo)
Árbitro: Ronei Cândido Alves (CBF)
Assistentes: Pablo Almeida Costa e Felipe Ramos Santana

comentários