Escola do Legislativo Prof. Paulo Neves lança Parlamento Jovem 2019

A Escola do Legislativo Professor Paulo Neves lançou nesta segunda-feira (25) o Projeto Parlamento Jovem 2019. Participaram alunos de dez escolas estaduais da cidade, além do presidente da Câmara vereador Heraldo Noronha (PTB), o vice-presidente vereador Reinaldo Lacerda (PHS), os vereadores Weverton Júlio Limões ‘Nenzinho’ (PMN) e Jovelindo Oliveira (PTC). Também participaram representante da Funcesi – Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira – parceira do projeto, a Diretora da Promoção da Igualdade Racial da Prefeitura de Itabira, Helena Primo, o professor Jonathan Ferreira, que representou os demais professores e a aluna Thaysa Almeida, representante dos alunos.

O Parlamento Jovem é um Projeto de formação política direcionada aos estudantes do ensino médio, sendo resultado de uma parceria entre a Assembleia Legislativa de Minas Gerais por intermédio da Escola do Legislativo e das Câmaras Municipais. Em 2019 o Legislativo Itabirano participa das atividades do Pólo Metropolitano II, formado pelas cidades de Itabira, São Gonçalo do Rio Abaixo, Conceição do Mato Dentro, João Monlevade, Sabinópolis, Catas Altas e Alvorada de Minas.

Em Itabira, foram selecionados 45 alunos que participam das oficinas, discussões e ações sobre o tema ‘Discriminação Étnico Racial’. O projeto desenvolve atividades que subsidiarão os participantes na formulação de propostas sobre o tema. As propostas são avaliadas em plenárias locais, regionais e estaduais, quando são votadas e escolhidas para o documento final que é enviado à Comissão de Participação Legislativa da Assembleia, e, se aprovadas pelos deputados podem se tornar lei.

Thaysa Almeida, de 16 anos, participa pela segunda vez do projeto e destacou a importância dos jovens na política. “O Parlamento Jovem nos ajuda a pensar em temas que fazem parte da nossa vida. É importante que todo jovem participe para entender o que é a política, mesmo que não goste”, disse a estudante.

O professor Jonathan Ferreira, da Escola Estadual Prof. Marciana Magalhães disse que o tema é importante por ser atual e necessário. “Vivemos num país racista e discriminatório e o tema deve contar com esse espaço de discussão, sobretudo para o jovem negro que busca sua afirmação na sociedade”, explicou o professor.

A diretora da Escola do Legislativo, Marcela Cristina Lopes explicou que o projeto tem continuidade a partir dos próprios alunos. Segundo ela, a demanda pelo projeto nas escolas parte dos próprios jovens que reconhecem a transformação durante as ações. Ela explicou que o comportamento dos alunos é notadamente de mais interesse após a participação no projeto. “Os jovens que participam apresentam uma transformação grande em relação à escola e entre os colegas. São eles multiplicadores do conhecimento passado aqui e repassado nas salas de aula”, afirma a diretora.

O Presidente da Câmara Heraldo Noronha ficou contente com a presença dos alunos. Para ele, a participação mostra que a política deve fazer parte da formação dos jovens. “O projeto Parlamento Jovem é muito importante para chamar os alunos a participar da política. Dessa maneira, os jovens terão maior interesse pelas coisas da cidade”, destacou Heraldo.

Participam do PJ 2019 as seguintes escolas:

  • Escola Estadual Ricardo Fonseca
  • Escola Estadual Antônio Linhares Guerra
  • Escola Estadual Professora Marciana Magalhães
  • Escola Estadual Fazenda da Bethânia
  • E. Trajano Procópio Alvarenga Silva Monteiro
  • E. Professora Maricas Magalhães
  • E. Professora Palmira Moraes
  • E. Professor Emilio Pereira de Magalhães
  • E. Mestre Zeca Amâncio
  • Colégio Tiradentes da Polícia Militar de Minas Gerais

comentários