Fórum celebra a vida

por Paiva Netto

José de Paiva NettoNo próximo sábado, 29/6, a militância jovem da LBV encerrará os trabalhos do 38º Fórum Internacional da Juventude Ecumênica da Boa Vontade de Deus, em várias cidades do Brasil e do exterior. “Viver é melhor! — Um brado de Amor à Vida” é o tema que os moços vêm desenvolvendo nos últimos meses. Campanhas a favor da Vida e, portanto, contra as drogas, o aborto, a eutanásia, o suicídio, marcaram as atividades.

Um dos destaques foi a nossa iniciativa de lançar neste mês de junho a radionovela “Memórias de um Suicida”, adaptação do livro homônimo psicografado pela famosa médium brasileira Yvonne do Amaral Pereira e cujos direitos autorais foram gentilmente cedidos pela Federação Espírita Brasileira (FEB). O drama relata-nos a lição de arrependimento e renovação de Camilo Cândido Botelho (pseudônimo). A sinopse dessa história assim informa: “Ao ficar cego, no fim do século 19, depois de sofrer vários conflitos conjugais e familiares e a decadência financeira, ele se suicidou aos 65 anos de idade acreditando que a ‘morte seria o fim’ de seu sofrimento. Mas, como na Profecia de Jesus (no Apocalipse), a morte não o aceitou e Camilo (Espírito), mais vivo do que antes, apesar do suicídio, viu seus dramas multiplicados dolorosamente por mais de 50 anos de padecimentos e remorsos jamais experimentados por ele na Terra”.

Terei o prazer de comandar mais essa sessão solene do evento da Juventude Ecumênica, a partir das 17 horas, e levar minha contribuição de Fé Realizante nesse ideal de Paz. Falarei aos participantes do fórum e também aos ouvintes, telespectadores e internautas da Super Rede Boa Vontade de Comunicação. 

Estão todos fraternalmente convidados.

Para outras informações, acesse o portal www.boavontade.com.

 

A PAZ QUE ALMEJAMOS

No livro “Reflexões da Alma”, discorri sobre um dos temas mais almejados por todos nós: a Paz.

Sendo assim, façamos brotar na Terra a Paz que habita as almas serenas. Poético?! Certamente, porém leal, porquanto real. É o dever de quem diz poesia, mesmo quando por meio de prosa. Wilfred Owen (1893-1918), jovem pensador inglês morto nos dias finais da Primeira Guerra Mundial, escreveu: “Tudo que um poeta pode realizar, hoje, é advertir. É por isso que os verdadeiros devem ser sinceros”.

E a ferramenta mais eficaz para se alcançar esse estágio é o Espírito de Caridade, cujo significado é bem mais extenso do que alguns pensam, conforme explanei em “Sabedoria de Vida”. Ele é um grande instrumental para a Paz, quando reconhecido também como Fraternidade e Solidariedade. É uma poderosa estratégia que os seres humanos necessitam estudar cada vez melhor. Para exercê-la, é preciso decisão e perseverança.

Portanto, igualmente é ética para a Paz, pelo que jovens cidadãos e suas famílias estão justamente, com a esperança de dias melhores, clamando nas ruas.

 

José de Paiva Netto, jornalista, radialista e escritor.
paivanetto@lbv.org.brwww.boavontade.com

comentários