Hospitais de Minas Gerais recebem equipamentos de proteção para profissionais de saúde

Doação da Vale vai beneficiar 10 hospitais que atendem pelo SUS no estado. A doação direta soma-se às ações de apoio ao Governo Federal e visa assistir as localidades onde a empresa atua

Belo Horizonte, 24 de abril de 2020 – Dez hospitais que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em municípios mineiros onde a Vale atua estão recebendo esta semana mais de 740 mil Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), sendo 560 mil máscaras cirúrgicas descartáveis, 180 mil luvas e 800 óculos de proteção doados pela empresa. A doação direta soma-se às ações de apoio ao Governo Federal.Ao longo dos meses abril e maio, mais equipamentos de proteção, entre máscaras N95 e capotes plásticos, além de kits de testes rápidos, serão doados diretamente pela Vale aos hospitais. De acordo com o diretor de sustentabilidade da Vale, Sérgio Leite, a ação apoiará o trabalho dos profissionais da saúde no estado. “Essa doação faz parte de uma série de outras entregas que a Vale está fazendo no Brasil e em Minas Gerais. Esses equipamentos são importantes para proteger as equipes de saúde que estão na linha de frente na luta contra a pandemia do novo coronavírus.”Leite ainda destaca a adoção de medidas de prevenção pela empresa em todas as suas unidades e o apoio aos fornecedores locais no enfrentamento do COVID-19. “Esse conjunto de ações reforça nosso compromisso com toda sociedade, incluindo nossos empregados, familiares e comunidades.”

Hospital Nossa Senhora das Dores, em Itabira, recebe da Vale doação de EPIs

Os hospitais beneficiados em Minas Gerais são: Hospital Municipal Waldemar das Dores, em Barão de Cocais; Hospital Municipal João Fernandes do Carmo, em Brumadinho; Hospital Bom Jesus, em Congonhas; Hospital e Maternidade São José, em Conselheiro Lafaiete; Hospital Nossa Senhora das Dores, em Itabira; Hospital São Vicente de Paulo, em Itabirito; Hospital Margarida, em João Monlevade; Hospital Monsenhor Horta, em Mariana; Hospital Nossa Senhora de Lourdes, em Nova Lima; e Santa Casa de Ouro Preto, em Ouro Preto.

Sergio Leite fala da importância da doação

Outras ações da Vale no Estado

 

Em apoio ao Governo de Minas Gerais, a Vale antecipou o repasse de R$ 500 milhões ao estado. O valor é referente ao acordo final para a reparação dos efeitos do rompimento da Barragem 1, em Brumadinho, e será aplicado no combate ao avanço da epidemia do novo coronavírus. A Vale ainda doou R$ 5,24 milhões para as obras de ampliação do hospital Eduardo de Menezes, que passou a atender pacientes com suspeita de COVID-19.

A Vale também firmou parceria com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) para doação de 7,2mil kits de higiene pessoal e mais de 32 mil litros de material de limpeza para 14 presídios de 13 municípios do Estado. Os materiais foram direcionados para as unidades prisionais das cidades de Barão de Cocais, Brumadinho, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Governador Valadares, Itabira, João Monlevade, Mariana, Nova Era, Nova Lima, Ouro Preto, Resplendor e Rio Piracicaba.

A empresa também disponibilizou três ambulâncias para a Prefeitura de Mariana, equipadas com Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e, duas delas, com respiradores. Os veículos serão utilizados para auxiliar atendimentos de casos suspeitos de COVID-19 e transferências de pacientes por um período de até 60 dias.

A Vale também disponibilizou para a Santa Casa de Ouro Preto cinco contêineres com ar condicionado e macas. Os equipamentos estão sendo utilizados como local de primeiro acolhimento aos casos suspeitos do novo coronavírus.

Kits de testes e equipamentos de proteção doados ao Governo Federal

Em março, a Vale adquiriu 5 milhões de testes rápidos e 15,8 milhões de EPIs para o Governo Federal, que definiu a logística de distribuição entre os estados do Brasil. Até agora, já chegaram 12,8 milhões dos 15,8 milhões de equipamentos de proteção individual (EPIs) que a Vale irá repassar ao Ministério da Saúde, além de 3,5 milhões de um total de 5 milhões de kits de teste rápido já anunciados pela empresa.

 

Fornecedores

Para ajudar os fornecedores da Vale a enfrentar os impactos da pandemia, sempre primando pela saúde e segurança das pessoas, a Vale já antecipou R$ 521 milhões em pagamentos a pequenas e médias empresas no Brasil desde o início da crise provocada pela epidemia de Covid-19.

A estimativa da Vale é injetar mais R$ 411 milhões na economia brasileira em antecipações de pagamentos até o final de abril, totalizando R$ 932 milhões para ajudar aproximadamente 3 mil fornecedores de todo o país a enfrentarem este momento.

 

Prevenção e saúde dos empregados

Além de tomar todas as medidas necessárias para reforçar a prevenção do COVID-19 nas localidades onde está presente, a Vale também tem reforçado suas ações de enfrentamento do novo coronavírus em seus locais de trabalho. Tem focado em reduzir a presença do efetivo administrativo e operacional nas unidades, de forma a manter apenas os serviços essenciais.

Conforme as orientações do Ministério da Saúde, a empresa adotou o trabalho remoto desde 16/3 para empregados cujas funções são elegíveis a home office e para. Além disso, pôs em prática uma série de ações preventivas para evitar aglomeração, como redução da quantidade de pessoas nas portarias, nos ônibus e nos restaurantes. Também foram implantadas medidas para aumentar o distanciamento social e reforçados os protocolos de limpeza e desinfecção nas instalações da empresa, de acordo com recomendações técnicas.

A Vale reforça que está em conformidade com os protocolos de saúde e segurança estabelecidos pelas autoridades e agências de cada um dos países onde opera e está monitorando o desenvolvimento da situação.

comentários