Instituto GVT apresenta Ponto de Partida e Meninos de Araçuaí com o musical PRESENTE DE VÔ, no Teatro Bradesco

Dias 31 de julho e 01 de agosto – Únicas Apresentações

O espetáculo mescla cirandas guaranis, cantigas africanas, clássicos da música brasileira e batuques aprendidos com avós do Vale do Jequitinhonha

presente de vô

Comemorando 35 anos de trajetória, o Grupo  Ponto de Partida, apresenta junto aos Meninos de Araçuaí, o musical Presente de Vô, que tem o apoio do Instituto GVT e patrocínio da GVT. Um espetáculo para toda família, com apenas duas apresentações, nos dias 31 de julho, sexta e 01 de agosto, sábado, às 20h, no Teatro Bradesco, em Belo Horizonte.

A história de Presente de Vô se passa no “país secreto onde moram os meninos”. Lá existe a oficina fantástica do velho Cambeva, um restaurador de sonhos e lembranças, onde um Realejo espera ser consertado. Enquanto isso, Temporina, uma doce senhorinha, parte em busca das recordações de sua infância e a pequena Deolinda, a neta do restaurador, ao lado de Tuzébio, seu ajudante desajeitado, tentam descobrir qual é o Presente de Vô que ela ganhará no seu aniversário.

Além da Oficina de Cambeva, o universo fantástico é habitado pelas Sonhambulantes, três divertidas irmãs que sofrem da doença (ou do dom) de viver no sonho. Já Zalém e Calunga, nativos do Parasempre, andam pelo mundo a recolher e catalogar lembranças e há também a Maria Metade e seus Meninos encantados, que são e sempre serão crianças, pois habitam as histórias.

O repertório tem arranjos assinados pelo grupo Pau Brasil e mistura cirandas guaranis, cantigas de ninar africanas, batuques aprendidos com avós do Vale do Jequitinhonha, aleluias misturadas a vozes indígenas, Tom Jobim, Chico Buarque, Gilberto Gil, Caetano Veloso e Milton Nascimento, canções do folclore português – ou recolhidas nas andanças antropológicas de Mário de Andrade – e músicas compostas originalmente para a trilha sonora de uma história fantasiosa que nos faz olhar, com um carinho muito especial, para a nossa herança. A preparação vocal é assinada por Babaya.

A encenação dispensa os grandes cenários, efeitos especiais e maquinarias para dar lugar ao faz de conta. Assim, se constrói basicamente com panos que ora são noivas, arco-íris, recordações e também com singelos elementos de infância. Os figurinos visitaram os baús dos avós para deles acordar rendas, tecidos, crochês e modelagens. A luz dá um tom mágico à obra, nos levando sempre a um lugar onde tudo é possível. Com uma formação de teclado, violão, sopro e bateria, a música é toda executada ao vivo, com arranjos poderosos e uma trilha incidental que deixa tudo muito mais divertido.

Foi assim que o Ponto de Partida e os Meninos de Araçuaí escolheram celebrar 15 anos de sua parceria: entregando às novas e futuras gerações um legado que lhes pertence e determina e que só pode ser passado de avô para neto através de uma trilha invisível que apenas o afeto sabe percorrer… ou a fantasia! As músicas, então, alinhavam uma trama com personagens que vivem situações absurdas e divertidas acerca da perda ou do resgate das lembranças e dos sonhos.

Presente de Vô já se apresentou em São Paulo (Auditório Ibirapuera e SESC Belenzinho), Rio de Janeiro (Espaço Tom Jobim), Belo Horizonte (SESC Palladium), Porto Alegre (Theatro São Pedro), Juiz de Fora (Cine Theatro Central), Campinas, São João del Rei, Curitiba (Guairinha), Barbacena, onde estreou e seguirá por mais cinco cidades ainda este ano.

https://www.youtube.com/watch?v=uxSx0XxzBN4

https://www.youtube.com/watch?v=xqfTSk0PMP4

https://www.youtube.com/watch?v=yZ5CIgjVpYc

comentários