Itabira terá centro de referência para fomentar o agronegócio

O prefeito Ronaldo Magalhães assinou um Termo de Colaboração com o Sindicato Rural para iniciar as atividades do Centro de Referência do Agronegócio Sustentável de Itabira e Região

Na tarde desta sexta-feira (2), o prefeito Ronaldo Magalhães, em companhia do deputador federal Rodrigo Castro, esteve no Sindicato Rural de Itabira para assinar um Termo de Colaboração com a entidade. O documento prevê a operacionalização do Centro de Referência do Agronegócio Sustentável de Itabira e Região (Crasir).

De acordo com o termo, o objetivo é estabelecer condições básicas e indispensáveis à viabilização de uma cooperação técnica material e financeira entre a Prefeitura e o Sindicato Rural. Na prática, serão instaladas unidades demonstrativas de atividades agropecuárias e agroindustriais, com o intuito didático, para difundir conhecimentos e técnicas rurais que possam ser reproduzidas nas propriedades rurais da região.

“O Crasir é uma Fazenda Modelo onde colocaremos muitas unidades demonstrativas de práticas vegetal e animal, como banana, cana, laranja, café, produção de leite, queijo e frango. Com isso, vamos difundir tecnologias agrícolas. Então, produtores poderão aprender novas técnicas de plantação, cuidados, colheita etc”, explicou o secretário William Gazire.

Outras funções do centro de referência, segundo ele, são: implementar pesquisas agropecuárias, realizar palestras, cursos e seminários para o desenvolvimento regional, considerando o melhor aproveitamento do solo, clima e recursos hídricos; aplicar ações ambientais e de sustentabilidade como, por exemplo, proteção de mananciais, reciclagem e compostagem, e a possibilidade de aulas práticas e pesquisas diversas para as atividades acadêmicas em Itabira, incluindo universidades e escolas de ensino fundamental e médio. “Vamos utilizar técnicas alternativas e sustentáveis para a proteção do meio ambiente e economicamente viáveis para o aumento da renda familiar e qualidade de vida no campo”, ressaltou William Gazire. 

Para Ronaldo Magalhães, a assinatura deste Termo de Colaboração marca uma nova fase no desenvolvimento do agronegócio na região. “Esse convênio é um momento especial, pois, ao todo, são 19 entidades sérias e comprometidas, o que nos dá uma garantia da democratização do trabalho que a gente vem fazendo. A Prefeitura sozinha não consegue realizar alguns tipos de projeto e, hoje, estamos iniciando esse trabalho que transformará o campo itabirano. Com esse programa, nosso pequeno produtor terá um suporte de qualidade para crescer e atender a demanda da cidade”, concluiu o prefeito.

Em tempo

O Crasir funcionará na Fazenda São Lourenço, na região do Córrego do Meio, próximo ao Distrito Industrial e ao povoado de Candidópolis. O investimento total será de R$ 600 mil: os recursos serão disponibilizados pelo Município, por meio de capital livre e da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (Cfem).

comentários