Linhaça, água e nozes: veja dicas para reduzir a celulite

Aumentar a elasticidade da pele e garantir o equilíbrio hormonal são medidas essenciais

A celulite está na lista de pesadelos de muitas mulheres ao redor do mundo. Muitas desistem de vestir uma roupa por conta das marcas na pele e estão sempre em busca de tratamentos para eliminar os furinhos.

celuliteistock
Foto: iStock

Ao contrário do que dizem alguns ensinamentos, a celulite pode aparecer em qualquer pessoa, e não é resultado exclusivo da alimentação, mas uma combinação de fatores.

Para ajudar a reduzir os furinhos da pele, veja algumas dicas da Terapista Nutricional, Jacqueline New, ao site Female First :

Vitamina C
A celulite se forma no tecido que liga a camada inferior à camada superior de pele. Quando esse tecido se enfraquece, ele permite que o tecido de gordura se sobressaia, produzindo a celulite. Assim, trabalhar a elasticidade da pele pode prevenir que os furinhos indesejados apareçam, e para isso, o colágeno é fundamental. Produzido pela absorção de vitamina C, o colágeno deixa a pele firme e aumenta a elasticidade em 61% em 12 semanas, reduzindo o aparecimento da celulite e outras marcas na pele.

Mantenha-se hidratada
Apesar de ser uma recomendação clichê, beber água é uma das medidas mais eficazes na eliminação da celulite e apresenta diversos benefícios para a pele. Ao se hidratar, você ajuda o corpo a eliminar fluídos em excesso, o que faz com que a celulite não seja tão visível.

Ômega 3
Uma pele inflamada deixa a celulite ainda mais aparente. Incluir alimentos com ômega 3 na dieta ajuda a reduzir a inflamação da pele e previne o crescimento das células de gordura. Óleo de peixe, nozes e linhaça são poderosas fontes de ômega 3.

Equilíbrio Hormonal
A causa da celulite ainda não é conhecida, mas como é mais comum em mulheres, acredita-se que há relação com as alterações hormonais. Os hormônios, especialmente o estrogênio, afetam a produção de gordura do corpo que geram a celulite. Para mantê-los equilibrados, uma dica é ingerir alimentos com vitamina B, que regulam a atividade hormonal, como feijão de soja, sementes de gergelim, aveia e linhaça. Durante a menopausa, a baixa taxa de estrogênio também afeta o equilíbrio hormonal.

 
Terra

comentários