Novo lote de vacinas contra a influenza chega nesta quinta-feira

Nesta segunda-feira (30), a Prefeitura deu início a mais uma etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. No entanto, antes de encerrar os trabalhos do dia, não haviam mais doses na maioria das unidades básicas de saúde (UBS).

A campanha, que começou em todo o país na semana passada (23/3), já imunizou, em Itabira, 7,2 mil pessoas até hoje, ou seja, apenas 24% do público-alvo. Para o início do processo, o Estado enviou à Prefeitura 4.370 vacinas e, para os trabalhos dessa semana, mais 2.910 – já esgotadas.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a Gerência Regional de Saúde (GRS) informou que mais doses serão liberadas na quinta-feira (2/4). A escassez de vacinas contra a influenza ocorre, segundo o Ministério da Saúde (MS), por causa da antecipação da campanha em função da pandemia do novo coronavírus, que tem impossibilitado o laboratório de atender, em tempo hábil, a demanda.

Contudo, a SMS continua pedindo à população para ligar nas unidades de saúde antes de sair de casa, para saber se tem ou não a vacina. Com isso, é possível evitar aglomerações e minimizar a disseminação da covid-19.

Saiba mais

Neste ano, a 22ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza foi antecipada para auxiliar os profissionais de saúde a descartarem a influenza na triagem de casos para o novo coronavírus. A meta, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), é imunizar 90% do público prioritário da campanha, composto por aproximadamente sete milhões de pessoas em Minas Gerais.

Na primeira fase da campanha, a Prefeitura de Itabira priorizou os profissionais das maiores portas de entrada dos serviços – hospitais, pronto-socorro municipal e odontológico e UBS – e idosos com mais de 80 anos, além dos pacientes da hemodiálise.

Essa semana em diante está previsto imunizar idosos de 60 anos ou mais e os profissionais da área da saúde – médicos, enfermeiros; técnicos, auxiliares e atendentes de enfermagem, cuidadores de idosos, dentistas, psicólogos, nutricionistas, veterinários, biomédicos, farmacêuticos; técnicos e auxiliares de farmácia, assistentes sociais, biólogos, profissionais de educação física, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos.

É importante ressaltar que usuários acamados já estão sendo imunizados em seus domicílios, pois as unidades priorizaram as doses para esse público de sua população adscrita.

comentários