Prefeitura de Itabira comemora conquista do Capoeirão 

Programação da Consciência Negra celebra certificação das terras, agora quilombola certificação de suas terras certificadas. Com uma programação extensa a Semana de Consciência Negra se estendeu do dia 18 a 27 de novembro, apresentando diversas atividades em sua grade festiva e reflexiva ao mesmo tempo.

Zumbi continua sendo uma referência

Diferente dos anos anteriores em que se comemorava Zumbi dos Palmares, este ano a Prefeitura através da Diretoria de Promoção da Igualdade (DIPIR), lançou a campanha: “Educando sem Racismo “. A iniciativa visa desenvolver ações e práticas de combate ao racismo. Uma luta de Zumbi dos Palmares que passou a ser uma tradição e símbolo de resistência. A iniciativa com o tem descrito acima, reforça o propósito de lutar sempre enquanto houver sinais de racismos impregnados em nossa sociedade.

Campanha movimenta a cidade

O tema “Educando Sem Racismo”, traz como novidade: a reflexão como instrumento do fazer, em vez de ficar só no pensar, nas ações da população negra. Com isto, a ideia é a de fomentar e ampliar o campo de ações políticas, com vistas, à ocupação dos espaços para promover um grande debate sobre as questões raciais no município de Itabira, de maneira que a proposta da Campanha surta efeitos propositivos neste combate ao racismo.

“É importante daqui para frente, que se pense as ações, de modo que o negro possa se sentir incluso e não um intruso neste país”, comenta Bitinho, ativista negro desde a década de 80. Para ele, o negro reconhecer o seu valor deste o momento em que ele adentra o estabelecimento de ensino, em busca de conhecimentos e formação, é o passo fundamental para ser reconhecido em seu valor pleno. Este atributo, lhe concede a condição de disputar de forma igual, as oportunidades profissionais, principalmente em se tratando do mercado de trabalho. Por isso, a formação acadêmica do negro é fundamental para o desenvolvimento educacional e cultural de Itabira.

Ação política

O emprenho da prefeitura em buscar a certificação para o Capoeirão é um mérito indiscutível. A Fundação Palmares reconheceu o esforço coletivo, e as lideranças, grupo político e todo um trabalho que vinha ocorrendo por diversos setores da sociedade civil pesou certamente na decisão da entidade, que viu o empenhos de todos neste reconhecimento.

Portanto, mais do que justo, as honrarias e os louros nesta comemoração jubilar.  Uma empreitada, que concedeu à comunidade do Capoeirão a certificação das terras, que era um antigo sonho da comunidade do Capoeirão e dos moradores que conquistam a autonomia pela terra e o direito aos benefícios, que todo quilombo reconhecido tem direito. Com esta ação Itabira passa agora, a contar com dois quilombos. O primeiro Morro de Santo Antônio, que goza deste benefícios ressaltados e agora o Capoeirão que soma e fortalece o espírito de resistência 

Programação

A programação extensa envolveu escolas e a sociedade civil, como um todo. Entre as atividades realizadas foram feitas intervenções em escolas, palestras, rodas de conversa, grupos de dança e de capoeira. Atividades artísticas e culturais que fizeram parte da grade que trouxe para a galeria da Fundação Cultural, a exposição Sá Maria Fragmentos, que se apresentou a partir da abertura da Semana da Consciência Negra, no dia 18 de novembro, ficando exposta até o dia 22 de novembro. A exposição Sá Maria, fragmentos apresentou o artista performático, Sérgio Dias, interpretando o poema “O Diabo na Escada”, que arrancou aplausos do presente pela bela atuação na intervenção cultural do poema. Bastante concorrida, a exposição tem a Coordenação da artista plástica Eva Gonzaga.

Houve também outras atrações, a exemplo da participação de marujeiros por meio da Guarda de Marujos de Nossa Senhora do Rosário comandada pela líder, responsável pela guarda, Rosângela Beato e o Sr. Antônio Beato (pai e filha), que se apresentaram durante as programações da agenda, mantendo acesa a tradição centenária do Congado na região.

Outras atividades

Afora as atividades políticas, que culminaram com a certificação do Capoeirão, o evento teve outros eventos. Apresentações de diversos gêneros, com destaque Outras atividades de valorização da cultura afrodescendente mereceram a atenção do público, com palestras seguidas de debate, contação de histórias, dentre outras ações que contaram com a participação dos alunos da rede de ensino municipal e estadual, que prestigiaram os acontecimentos.

Parcerias

O evento contou com a presença de diversas autoridades políticas, culturais, imprensa e convidados. Os agradecimentos vão para a Prefeitura de Itabira, o Conselho Municipal de Igualdade Racial (COMPIR), Lena Primo responsável pela Diretoria de Promoção da Igualdade Racial – DIPIR, Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade, os vereadores Decão, Ronaldo Capoeira e Luciano Sobrinho, à equipe da exposição Sá Maria, fragmentos, em especial, a Coordenadora Eva Gonzaga e o produtor do evento, Marcos Almeida.

por José Norberto de Jesus (Bitinho)

comentários