Programa Minas Livre Para Crescer será apresentado na Acita

A Prefeitura de Itabira/ Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Inovação e Turismo (SMDECTIT), por meio da Sala Mineira do Empreendedor, apresentará o Minas Livre Para Crescer, na próxima segunda-feira (16), às 19 horas, no auditório da Acita. Esse é um programa da liberdade econômica do Governo de Minas Gerais.

Com o objetivo de diminuir as burocracias e os custos para novos empreendimentos e, consequentemente, gerar mais emprego e renda para a população mineira, o programa foi lançando em dezembro do ano passado pelo governador Romeu Zema, em Belo Horizonte. Com isso, Minas Gerais se tornou pioneira na aplicação das diretrizes da Lei Liberdade Econômica em sua legislação e procedimentos que influenciam o ambiente de negócios.

O superintendente de Controle, Estatística e Empreendedorismo da SMDECTIT e coordenador da Unidade Jucemg – Sala Mineira do Empreendedor, Lúcio Costa, explicou que, em Itabira, com a implantação do programa haverá facilidade e desburocratização na abertura de empresas, otimização do prazo de abertura de empresas, abertura de forma linear evitando deslocamentos desnecessários, adoção da presunção da boa-fé, aumento de registros empresariais, otimização da arrecadação do município, mínima intervenção do município e estado na abertura de empresas, redução considerável dos custos, aumento da concorrência e competitividade entre os empreendimentos, geração de emprego e renda para o município, melhoria do ambiente de negócios, atração de novos empreendimentos, fomento ao empreendedorismo, incentivo à inovação tecnológica de negócios, e dispensa de atos públicos (alvarás e licenças) para liberação das atividades econômicas consideradas de baixo risco.

Para participar da apresentação é necessário fazer inscrição no site www.sympla.com.br/salamineiraitabira. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (31) 3839-2528 e (31) 3839-2525. A Acita fica na avenida Duque de Caxias, nº 810, bairro Esplanada da Estação.

comentários