Um festival setentão direcionado com rosas voltados para o povo.

Um festival coroado de rosas de ouro, com um ar de jovialidade contagiante do público                                                     Rosa do povo

Assim se deu a abertura do 41º Festival de Inverno de Itabira, que mantém a tradição de realização de forma ininterrupta.  Moldado num conceito de que “A moldura deste retrato em vão prende seus personagens”. Por isso, um Festival que a Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade contempla os mais diversos segmentos culturais, dos quais cito: oficinas, happy-hour, bate-papos, palestras, histórias, exposições, dança, shows, hip-hop e muito mais.

Tudo isso, em volta de uma magia de alto nível, repleta de efeitos modernos e técnicas clássicas que se fundem, criando e transformando o 41º Festival de Inverno num belo espetáculo, que, ora inicia-se e que o público pode conferir durante a apresentação do show-man Jesus Henrique com sua banda competente e magistral, dando as boas vindas, ao convidar o público para celebrar essa bela iniciativa, que eleva o astral e valoriza os talentos itabiranos.

Enfim, o Festival de Inverno terá neste ano, o envolvimento de cerca de 63 Artistas Itabiranos em cerca de 41 Shows envolvendo próximo de 160 pessoas, fora o acordo com os Barraqueiros locais e demais prestadores de serviços de Itabira.

Para finalizar, gostei e parabenizo a produção. Aliás, boa organização e qualidade da estrutura oferecida e, de quebra, som palco e iluminação, que fizeram jus ao Evento.

por José Norberto

 

comentários