Zema diz que escolas em Minas só devem reabrir ano que vem e defende adiamento do Enem

As escolas em Minas Gerais podem ser reabertas somente no ano que vem, de acordo com o governador Romeu Zema. Em entrevista coletiva à Itatiaia, além de falar sobre a possibilidade de chamar excedentes de concursos do sistema prisional em caso de vencimentos de contratos, Zema defendeu o adiamento do Enem e afirmou que grandes eventos com aglomerações em Minas só serão permitidos em 2021.

“Se o Enem for significar grandes aglomerações, e pelo que eu sei sempre foi, eu sou favorável a um adiamento ou então que faça de uma forma que as pessoas não fiquem concentradas. Mas eu tenho dito que a volta às aulas, eventos sociais, festas, e eventos esportivos, como jogos de futebol, na minha opinião muito dificilmente vão acontecer este ano novamente”.

Reunião

O governador Romeu Zema se reuniu, pela primeira vez, presencialmente, depois do início da pandemia, com os prefeitos da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). A repórter Edilene Lopes, da Itatiaia, apurou que a reunião teve tom político e prefeitos reclamaram que estão gastando sozinhos enquanto o estado recebe ajuda da iniciativa privada.

O prefeito de BH, Alexandre Kalil (PSD), teria dito à Zema que de R$ 1,5 bilhão que o estado vai destinar exclusivamente à covid-19 na capital mineira, a PBH abre mão para que seja destinado a municípios mais necessitados, para que eles também atendem pacientes.

Zema teria dito também que dificilmente o ano letivo será concluído em Minas, já que ele considera impossível a reabertura de escolas.

O prefeito de Contagem, Alex de Freitas (sem partido), disse à Itatiaia que entrou com poucas expectativas da reunião e saiu 100% frustrado porque avalia como tardia a tentativa do estado de coordenar as aões na RMBH. O único ponto positivo, de acordo com ele, foi o fato de a previsão do número de casos no pico da curva ser menor do que o esperado.

Anúncio no Twitter

Pelas redes sociais, o governador Romeu Zema anunciou a liberação de mais 288 leitos de UTI para Minas. Com esse número, segundo ele, o estado conseguiu reativar 656 leitos em todas as regiões.

Zema disse ainda que desde que foi confirmada a transmissão comunitária do vírus, tomou diversas medidas visando a maior estruturação da rede de saúde, com a ampliação dos leitos.

O estado contava, em fevereiro, com 2.013 leitos de UTI no SUS e, agora, são 2.669 leitos de terapia intensiva na rede.

Fonte: Rádio Itatiaia

comentários