Advogada denuncia policiais penais por agressão e injúria racial

A Polícia Civil (PC) investiga a denúncia de uma advogada que alega ter sofrido ameaças e injúria racial de policiais penais no bairro Estâncias Imperiais, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte. 

De acordo com a mulher, as ofensas ocorreram na avenida dos Trompetes, onde um cliente dela tem um lote. A advogada foi ao local para verificar uma denúncia de invasão. 

O homem suspeito de invadir o local chamou um parente que se apresentou como policial. Outros dois homens também chegaram ao local. 

Segundo a advogada, ela e o cliente foram agredidos com empurrões e os homens teriam a chamado de “neguinha e preta”.

Acionada pela advogada, a Polícia Militar (PM) esteve no local e constatou que os três homens eram policiais penais. Eles foram encaminhados para a delegacia de Contagem. No local, outra advogada disse ter sido agredida pelos suspeitos. 

Conforme o boletim de ocorrência, os agentes penais negam qualquer agressão. 

Em nota a Secretaria de Segurança Pública e Justiça (Sejusp) afirma que os supostos crimes ocorreram fora do sistema prisional e que ainda não foi comunicada oficialmente sobre a situação.

A pasta reitera que não compactua com desvios de conduta e que o caso será apurado, observando o amplo direito a defesa.

comentários