Atlético: lateral que atuou na base e nunca jogou no profissional do Galo cobra R$ 200 mil do clube

Formado nas categorias de base do Galo, o lateral-esquerdo César Morais acionou o clube na Justiça. O atleta, que não chegou a jogar no profissional do Atlético, cobra R$ 202.240,00. A ação foi distribuída na última sexta-feira (31) na Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região teve acesso ao documento.

César jogou com a camisa alvinegra na base entre 2011 e passou por todas as categorias de base até 2017, quando o contrato foi encarrado. Atualmente, defende o Aparecidense. 

O jogador pede:

– A condenação do Atlético ao pagamento de indenização substitutiva, correspondente a 13 salários mensais do jogador, pela não contratação do seguro obrigatório desportivo previsto no art. 45 da Lei 9.615/98, no valor de R$ 78.000,00;

– A condenação do Atlético ao pagamento dos salários bem como dos reflexos legais correspondentes ao período de estabilidade acidentária como gratificação natalina, férias, terço constitucional e FGTS, nos termos do art. 118 da Lei 8.213/91 e da Súmula 378, III, do TST, que ora arbitra em R$ 92.240,00;

– A recomposição remuneratória e reflexos legais em razão do aumento de salarial pactuado no contrato de trabalho e não pago ao Reclamante no importe de R$ 32.000,00;

– Honorários advocatícios, em percentual que deverá ser fixado pelo juízo em 15% da condenação, que ora arbitra em R$ 30.336,00;

– Deferimento dos benefícios da assistência judiciária gratuita.

comentários