Bolsonaro desiste de Renda Brasil, mantém Bolsa Família e dá recado a Guedes

Presidente afirmou que ‘até 2022, no meu governo está proibido falar a palavra Renda Brasil. Vamos continuar com o Bolsa Família’

O presidente Jair Bolsonaro disse, nesta terça-feira (15), que o governo está proibido de falar sobre Renda Brasil e que o Executivo vai continuar com o programa Bolsa Família. “Para encerrar: até 2022, o meu governo está proibido falar a palavra (sic) Renda Brasil. Vamos continuar com o Bolsa Família e ponto final”, afirmou. A declaração foi dada em vídeo publicado nos perfis dele nas redes sociais.

O presidente tratou do assunto para rebater o noticiário que apontava que o Ministério da Economia estudava desvincular do reajuste do salário mínimo a benefícios previdenciários, como aposentadorias e pensões, e até mesmo congelá-los por dois anos para direcionar o dinheiro para o Renda Brasil. Esse projeto seria uma reformulação do programa Bolsa Família, criado na gestão do ex-presidente Lula (PT).

Extremamente irritado, Bolsonaro afirmou que alguém da equipe econômica pode ter falado sobre essa possibilidade, mas que por parte do governo federal “jamais” iria se congelar salário de aposentados ou reduzir auxílio para pessoas com deficiência para “qualquer coisa que seja”. Essa possibilidade foi ventilada pelo secretário Especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, em entrevista ao G1.

“Eu já disse, há algumas semanas, que jamais vou tirar dinheiro dos pobres para dar para os paupérrimos. Quem, por ventura, vier propor uma medida como essa, eu só posso dar cartão vermelho para essa pessoa. É gente que não tem o mínimo de coração e de entendimento de como vivem os aposentados do país”, disparou.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, foi convocado de última hora, nesta terça-feira (15), para reunião no Palácio do Planalto. Não é de hoje que a equipe econômica e o presidente Jair Bolsonaro têm travado diversos confrontos sobre esse e outros assuntos, como o perdão de dívidas tributárias para igrejas. O projeto Renda Brasil deveria ter sido lançado no último mês, mas foi adiado por conta de divergências sobre onde deveriam ter cortes no governo federal para subsidiar o novo programa.

Veja a fala do presidente na íntegra:

“Eu já disse, há algumas semanas, que jamais vou tirar dinheiro dos pobres para dar para os paupérrimos. Quem, por ventura, vier propor uma medida como essa, eu só posso dar cartão vermelho para essa pessoa. É gente que não tem o mínimo de coração e de entendimento de como vivem os aposentados do país. De onde veio isso? Pode ser que alguém da equipe econômica tenha falado sobre isso. Mas, por parte do governo, jamais vamos congelar salário de aposentado, jamais vamos fazer com que o auxílio para idosos e para pessoas com deficiência seja reduzido para qualquer coisa que seja. E, última coisa, para encerrar: até 2022, o meu governo está proibido falar a palavra (sic) Renda Brasil. Vamos continuar com o Bolsa Família e ponto final”.

OTEMPO

comentários