Bruno Sena é indiciado por crime de racismo em Itabira

A Delegacia de Polícia Civil de Itabira concluiu, nesta data, Inquérito Policial que apurou a prática do crime de racismo por meio de rede social, ocorrido em outubro de 2019.

O itabirano Bruno Alves de Sena, 34 anos de idade, titular de perfil no Facebook, discriminou pessoas negras ao mencionar em transmissão ao vivo em sua conta que o carro da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial estava disponível no pátio da Prefeitura de Itabira, referindo-se ao veículo como o “carro dos pretinhos”, criticando o fato de alguns pacientes não terem meio de transporte para realização de tratamento em Belo Horizonte e que tal veículo oficial poderia ser usado para o traslado.

O autor foi indiciado nas iras do art. 20, parágrafo 2°, da Lei n. 7.716/1989 (que define os crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor), cuja pena de reclusão vai de 2 a 5 anos de prisão.

comentários