Justiça suspende retorno de médicos peritos ao atendimento presencial no INSS

O juiz ainda ordenou que o governo faça novas vistorias nas agências liberadas para reabertura

A Justiça Federal no Distrito Federal suspendeu o corte no ponto dos peritos do INSS que não voltaram ao trabalho. A decisão, assinada pelo juiz federal Márcio França de Moreira, também determina que seja suspensa a volta dos peritos ao trabalho presencial.

O juiz ainda ordenou que o governo faça novas vistorias nas agências liberadas para reabertura. A Advocacia-Geral da União (AGU) deve recorrer da decisão judicial.

O governo determinou a volta dos peritos ao trabalho presencial na semana passada, mas a Associação Nacional dos Médicos Peritos (ANMP) não quer que os profissionais retornem às atividades.

A entidade alega que as agências do INSS reabertas ainda não cumprem os protocolos de segurança da covid-19.

Enquanto o INSS e os peritos travam uma queda de braço, o país tem cerca de 1,5 milhão de processos no INSS. Deste total quase 800 mil aguardam perícia médica.

Itatiaia

comentários