Paulo Guedes dá aval para mais três parcelas do auxílio emergencial

Ministro da Economia confirmou o repasse mensal de valores regressivos, de R$ 500, R$ 400 e R$ 300, respectivamente

Guedes deu ok para mais três parcelas do benefício
THIAGO CALIL/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO

O ministro da Economia, Paulo Guedes, deu o sinal verde para o governo federal pagar mais três parcelas do auxílio emergencial, nos valores de R$ 500, R$ 400 e R$ 300.

A pasta também prepara uma serie de medidas para criar o programa Renda Brasil, que implicaria na unificação de programas sociais como Bolsa Família, Seguro Defeso e Abono Salarial. Os três deixariam de existir.

Outra medids deve atingir as deduções do Imposto de Renda. A ideia da equipe econômica é acabar com deduções com Saúde, por exemplo, e baixar a alíquota do Imposto de Renda da Pessoa Física para que não haja aumento da tributação. Uma das propostas é diminuir de 27,5% (a maior alíquota) para 25%. Os valores ainda estão em estudo.

O fim das deduções em Saúde do Imposto de Renda da Pessoa Física vem sendo defendido pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em uma sinalização de que há dialógo e convergência entre Executivo e Câmara sobre o assunto. De acordo com o deputado, essas deduções beneficiam principalmente os que têm renda média acima de R$ 33 mil mensais.

comentários